Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2017

Robôs para automação de tarefas

Quando se fala em automação de processos organizacionais, ou processos de negócio, é comum se pensar em uma classe de sistemas de informação identificada como BPMS (Business Process Management Suite). Uma solução BPMS é composta por um conjunto de módulos de software projetados para apoiar a definição, a modelagem, a execução e o acompanhamento dos processos. Ou seja, um instrumento para centralizar a gestão dos processos.
Mas, colocar um processo na garagem de um BPMS nem sempre é fácil. Em geral implica em seguir um caminho que demanda recursos consideráveis:
- primeiro, é preciso modelar o processo de forma que possa ser tratado pelo BPMS, por exemplo: produzindo um modelo gráfico do processo na notação BPMN, padrão de mercado atual;
- depois, esse modelo precisa ser complementado com todos os detalhes que serão necessários para o processo realmente funcionar no BPMS, por exemplo: os campos de tela que serão preenchidos pelos usuários, as regras para entrada e validação dos dados, …

Análise de Negócios no Poder Público - Parte 3 - Mudanças

No artigo anterior falei brevemente sobre o elemento mudanças. Agora é o momento de discorrer de forma mais aprofundada sobre o tema.
É bom lembrar que o modelo conceitual de análise de negócios (BACCM) descreve 6 elementos fundamentais  que devem ser considerados em todo e qualquer trabalho de melhoria da organização.
Uma mudança nada mais é que uma transformação controlada. Talvez você esteja se perguntando: Como assim uma transformação? Como assim controlada? Bem, uma organização sofre transformações quando precisa, por exemplo, adaptar seus processos a uma nova realidade. Isso acontece quando novos serviços são oferecidos ao contribuinte e alguns novos processos precisam ser criados para suportar a existência desse serviço. A transformação é controlada no sentido de que a mesma é planejada, monitorada e verificada. Todo esse esforço visa garantir que a mudança produzirá os efeitos esperados.
Mudanças ocorrem para que a organização resolva problemas de ineficiência, se adapte às novas…

Planejamento das Entregas em conformidade com a Lei das Estatais - Parte 3

No post anterior abordamos as entregas do Nível 2 - Expandido de Maturidade em Governança Corporativa para ficarmos em conformidade com a Lei das Estatais no dia 01 de julho de 2018.
Nesta postagem abordaremos o alinhamento das entregas do Nível 3 - Institucionalizado de Maturidade, com a legislação e com o FACIN, que poderão ser implementadas nas empresas públicas através do Modelo em Rede de Maturidade em Governança Corporativa.
O Modelo pode ser acessado em: https://kumu.io/Guto/maturidade-em-governanca
Essa fase é composta de entregas que são relacionadas às práticas do Nível 3 e priorizadas de acordo com a Matriz RACI de Responsabilidades destacadas na figura 1.
Figura 1 – Entregas do Nível 3 - Institucionalizado de Maturidade
Siglas utilizadas nesse artigo: Conselho de Administração (CA), Comitê de Auditoria Estatutário (CAE), Conselho Fiscal (CF), Governança Corporativa (GC), Recursos Humanos (RH) e Ferramenta utilizada para atribuição de responsabilidades (RACI).
O mapa destaca as e…

A Internet das Coisas e os Processos de Negócios

Com certeza você já ouviu falar em IOT, a sigla de Internet of Things ou Internet das Coisas. E provavelmente já viu notícias divulgando eventos sobre o assunto, assim como iniciativas e planos de governos promovendo essa nova onda. Mas provavelmente não sabe bem como essas “coisas” vão afetar você ou seu trabalho. E nisso, com certeza, você não está só.
Neste post falo da IOT na perspectiva dos processos de negócios, focando nos impactos nos modelos e processos de negócio das organizações. Afinal, espera-se que a IOT possibilite às organizações aumentar sua flexibilidade, eficiência e agilidade, o que, sem dúvida, não acontecerá sem muitas mudanças.
Provavelmente você já sabe que a IOT é uma rede de objetos interconectados através de uma rede IP. Mas qual a novidade nisso? Já faz muito tempo que você usa diariamente computadores, tablets e celulares interconectados em redes IP. A diferença, é que esses objetos têm como função o processamento e a comunicação de informações, mas não …

Planejamento das Entregas em conformidade com a Lei das Estatais - Parte 2

No post anterior abordamos as entregas do Nível 1 de Maturidade em Governança Corporativa para ficarmos em conformidade com a Lei das Estatais no dia 01 de julho de 2018.
Nesta postagem abordaremos o alinhamento das entregas do Nível 2 - Expandido de Maturidade, com a legislação e com o FACIN, que poderão ser implementadas nas empresas públicas através do Modelo em Rede de Maturidade em Governança Corporativa.
O Modelo pode ser acessado em: https://kumu.io/Guto/maturidade-em-governanca
Essa fase é composta de entregas que são relacionadas às práticas do Nível 2 - Expandido de Maturidade e priorizadas de acordo com a Matriz RACI de Responsabilidades destacadas na figura 1.
Figura 1 – Entregas do Nível 2 - Expandido de Maturidade
Siglas utilizadas nesse artigo: Conselho de Administração (CA), Conselho Fiscal (CF) e Ferramenta utilizada para atribuição de responsabilidades (RACI).

O mapa destaca as entregas do Nível 2 - Expandido de Maturidade relacionadas com as seguintes Práticas:
·A renovação…