Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2015

Cidades Inteligentes: Um belo exemplo de sistemas

Estou participando, de 26 a 31 de outubro de 2015, da 30ª Reunião Plenária do ISO/IEC JTC 1 em Beijing, China. Durante esta reunião foi apresentado o relatório final do grupo de estudo sobre as Cidades Inteligentes (Smart Cities), grupo foi liderado pela China por um período de dois anos e que, na reunião plenária do ano passado, teve seu relatório considerado ainda incompleto e, como consequência, o grupo de estudo teve seu tempo de vida estendido até a plenária deste ano. A apresentação realizada por Yuan-Yuan, a líder deste grupo de estudo, terminou sob aplausos dos países presentes à reunião e isto foi bem significativo por ter sido a primeira vez que um trabalho recebeu aplausos durante a semana.
No relatório, um extenso trabalho de levantamento das diversas iniciativas sobre as cidades inteligentes foi apresentado, com uma visão consistente de necessidades de complemento deste trabalho com futuras normas que possam ser criadas sob o escopo de trabalho do JTC 1. Diversas áreas de …

João Pessoa é apontada como a segunda capital mais transparente do Nordeste e a nona do país

A cidade de João Pessoa conseguiu destaque em mais um levantamento nacional sobre transparência pública nos municípios. De acordo com o ranking estabelecido pelo projeto Cidade Transparente, de São Paulo, a capital paraibana é a segunda capital mais transparente em toda a região Nordeste, além de ocupar a nona colocação entre as 26 capitais brasileiras e o Distrito Federal. O resultado aparece um dia após a divulgação de estudo feito pela agência classificadora de risco Austin Ratings, onde João Pessoa aparece como a segunda cidade brasileira com melhor execução orçamentária, entre os 5.565 municípios brasileiros. Entre os motivos que levaram ao resultado está a transparência da gestão na execução orçamentária e aplicação em obras públicas. Só em 2015, estão sendo aplicados pela gestão municipal um total de 167 milhões em obras já entregues, como as creches, Unidades de Saúde, Academias de Saúde, a Praça da Juventude, Praça da Independência e milhares de unidades habitac…

Como Arquitetura Corporativa pode apoiar a implantação de Transparência Organizacional

Como Arquitetura Corporativa pode apoiar a implantação de Transparência Organizacional A Arquitetura TOGAF no apoio a implantação de Transparência – Fase D


No artigo anterior eu discuti o desenvolvimento da Fase C tendo como objetivo a implantação de transparência organizacional. 
O desenvolvimento das Fases B, C e D, acontecem a partir da Fase A do TOGAF, onde todos devem ter uma ideia comum e compartilhada da expectativa de como realizar o trabalho e do resultado esperado. O objetivo é construir os modelos necessários para entender os conceitos e como a organização funciona (chamada arquitetura de linha de base) e o que deve melhorar e se quer alterar/evoluir (chamada arquitetura alvo). 
Repetindo pela última vez o último artigo, na analogia com a construção de uma casa, imagina que agora é necessário criar os modelos que representem diversos aspectos da sua construção.

É assim também com transparência! Transparência não está somente na arquitetura de dados (uma informação que deve ser t…

Governo cria exigências de transparência para estatais federais

Governo cria exigências de transparência para estatais federais As empresas estatais federais deverão divulgar na internet, com acesso fácil, as demonstrações financeiras anuais por cinco anos. Além disso, as companhias terão de adotar planos anuais de trabalho para os conselhos fiscais e submeter os balanços a auditorias independentes. As obrigações constam de três resoluções publicadas  do dia 7/10/2015, no Diário Oficial da União com medidas para aumentar a transparência e a governança das estatais federais.

Aprovadas pela Comissão Interministerial de Governança e de Administração de Participações Societárias da União (CGPAR), em reunião no último dia 29. Presidida pelo ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, a comissão também é composta pelo ministro da Fazenda, Joaquim Levy, e pelo ministro-chefe da Casa Civil, cargo ainda ocupado por Aloizio Mercadante na data da reunião.

A primeira resolução determina que as empresas em que a União detenha, direta ou indiretamente, a…

Gestão Pública: Observatório do Desenvolvimento Regional

O Observatório do Desenvolvimento Regional (ODR) é uma das principais plataformas de discussão usada pelo Ministério da Integração Nacional para obter informações e diagnósticos a respeito do desenvolvimento regional no País. A ferramenta realiza o cruzamento de dados, com vista na comparação da performance entre países e seus progressos no decorrer do tempo. O cruzamento de dados é feito por meio de indicadores sintéticos, que expressam aspectos (sociais, econômicos, ambientais, competitivos, entre outros), dando condições de visualização da situação, trajetória e grau de desigualdade das microrregiões brasileiras. Por exemplo, pode-se criar um perfil de população que precisa de um hospital, pois a mortalidade infantil está alta naquela região ou criar perfis de pessoas propensas a cometer crime de homicídio. A partir disso, é possível mensurar e planejar novas ações de desenvolvimento regional. Os resultados já são utilizados pelo Ministério da Integração Nacional, sobretudo no âmbito…

Garantia e segurança para dados em XBRL

O aspecto da garantia e segurança dos dados publicados com XBRL foi abordado na Conferência Internacional XBRL de 2014. Com mais e mais países adotando a obrigatoriedade de entrega de relatórios baseados em XBRL, esta questão da segurança vem a tona, e foi tratada em duas sessões da Conferência.
Um representante da Holanda informou que aquele país está embarcando em um novo mecanismo que associa as declarações financeiras auditadas e preparadas com XBRL aos auditores correspondentes através de assinaturas digitais.
Cabe notar que a legislação holandesa não requer que as companhias tenham certificados digitais para assinaturas digitais, apenas os contadores e auditores precisam dispor destes certificados.
No caso do Brasil, cada órgão pode estabelecer ou não a obrigatoriedade da entrega de informações com assinatura digital. Caso desejem utilizar a assinatura, precisam seguir a padronização estabelecida pela ePING, conforme consta na seção 2.1 Segurança: Políticas Técnicas. Nesta seção do…

Publicada no DOU a portaria que aprova o Plano de Implantação dos Procedimentos Contábeis Patrimoniais - PIPCP

No dia 29/9/2015, foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) a Portaria STN nº 548, de 24 de setembro de 2015, que trata da aprovação do Plano de Implantação dos Procedimentos Contábeis Patrimoniais – PIPCP. O PIPCP é anexo à Portaria STN 548/2015 e lista os procedimentos patrimoniais a serem observados para a consolidação das contas públicas nacionais sob a mesma base conceitual, onde são apresentadas considerações acerca da descrição do procedimento, as fontes normativas e os passos necessários para a respectiva implantação de maneira simplificada. O referido PIPCP estabelece os prazos-limites obrigatórios relativos à implantação dos Procedimentos Contábeis Patrimoniais na União, nos Estados, no Distrito Federal e nos Municípios, e se constitui em importante boa prática na continuidade do processo de convergência da contabilidade aplicada ao setor público aos padrões internacionais. A implantação dos pocedimentos contábeis patrimoniais visa ao alinhamento das estratégias do Conselh…

Geoprocessamento do Ministério do Meio Ambiente

Geoprocessamento é um instrumental tecnológico fundamental para o conhecimento da realidade e definição de ações. O Ministério do Meio Ambiente utiliza essa tecnologia nos estudos técnicos que desenvolve, procurando estar sempre atualizado em relação aos avanços científicos nas áreas de obtenção, processamento e difusão de dados espaciais. Tendo como parâmetro para o desenvolvimento de sistemas o uso de programas de computador livres, o MMA procura utilizar sempre alternativas de qualidade, criando produtos que possibilitem aos usuários explorarem a base de dados geográficos disponível. Conheça os de maior destaque.

Para permitir que as pessoas utilizem a tecnologia de geoprocessamento acessando o conjunto de dados disponíveis no MMA e em outras instituições, desenvolvemos uma aplicação denominada mapa interativo. Esse produto não exige nenhuma instalação adicional de programas no computador do usuário, bastanto um navegador para internet e uma conexão com essa rede. A tecnologia utiliz…