quinta-feira, 17 de agosto de 2017

O FACIN na prática com o Projeto GEO - Parte 2

No post anterior abordamos o Zachman Framework, um dos padrões utilizados no desenvolvimento do Framework de Arquitetura Corporativa para Interoperabilidade e Apoio à Governança (FACIN), que corresponde a um conjunto de fundamentos da comunicação encontrado nos questionamentos primitivos: Que, Como, Quando, Quem, Onde e Porque.
Nesta postagem abordaremos os padrões TOGAF, ArchiMate e o Modelo de Conteúdo do FACIN, insumos utilizados na Oficina FACIN-ABEP, realizada pelo Serpro em parceria com a Associação Brasileira de Entidades Estaduais de Tecnologia da Informação e Comunicação (ABEP).

·   TOGAF® – The Open Group Architecture Framework

Entre os padrões colaborativos, desenvolvidos através de fórum de praticantes, fornecedores, acadêmicos e especialistas na área de Arquitetura Corporativa, o TOGAF  é o mais amplamente conhecido e praticado mundialmente. O TOGAF é mantido e desenvolvido pelo The Open Group, que suporta o desenvolvimento de outros padrões baseados em tecnologia, os quais potencializem a interoperabilidade entre informações e serviços.

O TOGAF é uma estrutura e uma metodologia comprovada de Arquitetura Corporativa utilizada pelas principais organizações ao redor do mundo para melhorar a eficiência dos negócios. Publicado pela primeira vez em 1995, TOGAF foi baseado no Framework de Arquitetura Técnica para Gerenciamento de Informação do Departamento de Defesa dos EUA, TAFIM (Technical Architecture Framework for Information Management). A partir desta base desenvolvida, o The Open Group desenvolve versões sucessivas do TOGAF em intervalos regulares e as publica em seu site de forma pública (http://www.opengroup.org).

O TOGAF na edição atual (versão 9.1) é um framework de arquitetura corporativa que fornece uma abordagem para o desenho, planejamento, implementação e governança de uma Arquitetura Corporativa. Ele utiliza uma abordagem de alto nível para a desenho baseada em quatro domínios: Negócios, Aplicações, Dados e Tecnologia. Seus componentes (figura 1) estão descritos a seguir:


Figura 1: Framework TOGAF

      O Método de Desenvolvimento da Arquitetura (ADM) é o núcleo do TOGAF e descreve um método para desenvolver e gerenciar o ciclo de vida da arquitetura corporativa.
      O Framework de Conteúdo de Arquitetura descreve um metamodelo estruturado para criação de artefatos de arquitetura e de Blocos de Construção de Arquitetura (BCA) reutilizáveis, permitindo uma visão geral das entregas típicas de uma arquitetura.
      Os Modelos de Referência fornecem padrões e modelos de arquitetura como referência aos trabalhos de desenvolvimento de artefatos. São sugeridas, minimamente, duas referências, o Modelo de Referência Técnica do TOGAF (TRM) e o Modelo de Referência de Infraestrutura de Informação Integrada (III-MR).
      As Orientações e Técnicas descrevem um conjunto de guias e práticas disponíveis para uso na aplicação do ADM, em cada fase.
      O Continuum da Corporação descreve taxonomias apropriadas e ferramentas para categorizar e armazenar os resultados das atividades de arquitetura em uma organização.
      O Framework de Capacidade de Arquitetura descreve a organização, processos, habilidades, papéis e responsabilidades exigidas para estabelecer e operar a prática de arquitetura corporativa dentro de uma organização.

·   ArchiMate® 

De forma complementar, o The Open Group desenvolveu um padrão de linguagem de modelagem livre e independente para Arquitetura Corporativa, denominada ArchiMate®. O padrão ArchiMate (figura 2) fornece instrumentos para permitir que arquitetos corporativos possam descrever, analisar e visualizar as relações entre os domínios de uma arquitetura de uma forma compreensiva e inequívoca.
Figura 2: Padrão de Linguagem ArchiMate

O uso destes dois padrões de Arquitetura (TOGAF e ArchiMate) é amplamente utilizado, de forma conjunta (figura 3), por organizações ao redor do mundo, ao longo do desenvolvimento e implementação de seus próprios Frameworks, principalmente governos.


Figura 3: O uso do TOGAF e ArchiMate 

·   Framework de Conteúdo do FACIN

O FACIN pretende ser o padrão de referência para apoio à governança, propiciando a oferta de serviços eletrônicos interoperáveis e viabilizando a simplificação, a agilidade e a efetividade entre os governos e destes com os cidadãos, organizações e empresas.

O Framework de Modelo de Conteúdo do FACIN é formado por visões que abrangem todo o ambiente corporativo, como apresentado na figura 4.


 Figura 4: Framework de Modelo de Conteúdo do FACIN

Acesse aqui o detalhamento completo da aplicação da dinâmica de Análise de Cenário, apresentada na Oficina FACIN-ABEP e utilizada pela PRODEMGE, para implantar uma solução corporativa de geoprocessamento no Estado de Minas Gerais, utilizando o FACIN.


A implantação de um geoprocessamento corporativo no Governo do Estado de Minas Gerais envolve todas as visões do modelo de conteúdo do FACIN, com especificidades que serão abordadas posteriormente. 

No próximo artigo abordaremos o detalhamento da visão Estratégia do Projeto GEO utilizando o FACIN!

Autores: Ademilson Jorge de B. Monteiro, Antonio Plais, Guttenberg Ferreira Passos, Leonardo Grandinetti Chaves e Sandro Laudares

Nenhum comentário :

Postar um comentário