Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2015

NYC Business Express, o Departamento de Assuntos do Consumidor de NYC (DCA): Portal para Initiativas de Licenças para Negócios e o reconhecimento do governo

NYC Business Express, the NYC Department of Consumer Affairs (DCA):  Business License Portal Initiative and the government recognition
By Eugene Weinstein, MBA Public Service Enterprise Group (PSEG, USA)
Portuguese version:  Ilan Chamovitz , D.Sc. ( Ministry of Health, Brazil)
August 2015

This article presents how New York City – Department of Consumer Affairs (DCA) solved a process problem by implementing a data transfer protocol based on Information Technology and how the NYC government recognized this innovation.
The project team has had issues assuring the data provided to DCA due to the complexity of organizational and personal business licensing requirements that needed to be captured electronically.Additionally, the structure of the data exchanges had to comply with the NYC Government data exchange standards, which mandated the use of the National Information Exchange Model (NIEM), the US Federal Government data exchange standard, for the data exchange pa…

Por que precisamos conectar os dados publicados na Web?

Por Thiago Ávila*
No primeiro artigo desta série, abordamos a problemática da oferta de dados que vem crescendo exponencialmente no âmbito da economia digital, mas com qualidade e poder de reutilização muito baixo. Conforme já explorado, estes dados estão, predominantemente, em formato não estruturado - o que limita sua descrição e reutilização por outras aplicações e pessoas. Além disso, devido à baixa qualidade dos dados disponibilizados, o processo de reutilização tem sido caro [1].
Nesta direção, novas abordagens em torno dos dados foram sendo desenvolvidas ao longo dos anos e atualmente, busca-se o estabelecimento de um conceito de dado que possa ser amplamente utilizado sem restrições de uso e aplicações, de tal maneira que o ciclo de produção de conhecimento possa ser mais rico e aprimorado [2]. O conceito de dados abertos foi estabelecido neste horizonte e consistem de Dados que podem ser utilizados livremente, reutilizados e redistribuído por qualquer pessoa - sujeito apenas, n…

Normalização e estratégias de negócios

A visão que temos, normalmente, na criação e uso de normas técnicas é baseada em premissas usadas no sistema internacional de normalização:a garantia de que materiais, produtos, processos e serviços estejam alinhados a seus objetivos. Com isso, cria-se uma base para que permita verificar a adequação de produtos e serviços a requisitos de segurança, confiabilidade e boa qualidade. Para as empresas, as normas podem ser usadas como elementos de otimização de custos e aumento de produtividade, além de habilitá-las a explorar novos mercados, possibilitando às pequenas empresas chegar em níveis de qualidade equivalentes aos de empresas de grande porte.
Mas é realmente possível alinhar os trabalhos de normalização ou uso de normas às estratégias empresariais?
A resposta, obviamente, não é simples e depende muito de como a empresa se posiciona atualmente em seu mercado e como pretende estabelecer seu caminho de evolução. Em alguns segmentos de mercado, a empresa pode estar atuando defensivament…

XBRL a serviço do Governo Federal

A utilização de XBRL se baseia em taxonomias e instâncias. Taxonomia XBRL é o conjunto estruturado de arquivos com a especificação de todos os conceitos utilizados nos relatórios, e as instâncias são os arquivos que reportam os valores dos conceitos definidos na taxonomia. Trata-se de uma tecnologia muito difundida, baseada em eXtensible Markup Language – XML , linguagem recomendada pelo W3C, o consórcio que define padrões utilizáveis na web. Portanto, o padrão XBRL é uma especialização do XML idealizada pelo consórcio XBRL International com o objetivo de torná-lo linguagem universal para divulgação de dados financeiros. No Brasil, o XBRL passou a aparecer na arquitetura e-Ping de interoperabilidade, após sugestão de servidores do Tesouro Nacional e de outros entusiastas. O primeiro sistema governamental no Brasil que utiliza a tecnologia XBRL é o Siconfi – Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro, desenvolvido pela Secretaria do Tesouro Nacional. De acordo …