Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2014

Jornada INDE / Academia aconteceu em Brasília, nos dias 27 e 28 de maio

A Infraestrutura Nacional de Dados Espaciais (INDE) foi criada pelo Decreto Nº 6.666 de 27/11/2008 com o objetivo de disseminar os dados geoespaciais existentes nas instituições do governo brasileiro de forma aberta e transparente. Coerente com esse propósito, a gestão de informações na INDE deve ser aperfeiçoada através do compartilhamento de boas práticas, discussão sobre políticas de desenvolvimento da rede de informações e proposição de inovações. Nesse contexto, a aproximação com a Academia é muito importante, uma vez que ela é dotada de capacidade de reflexão sobre o estado da arte dos temas em que está envolvida. Dessa necessidade surge a Jornada INDE Academia, que tem como proposta a integração dos processos de construção da INDE e de seus atores através de encontros periódicos, buscando permitir uma aproximação de gestores públicos e Academia. O objetivo principal da Jornada INDE Academia 2014 é ampliar o conhecimento sobre a produção e uso da informação geográfica no Brasil, …

3° RedeseGov e o debate sobre Mídias Sociais como recurso para o governo eletrônico: onde estamos e onde podemos chegar

Marcelo Veloso da Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão de Minas Gerais falou sobre mídias sociais como recurso para o governo eletrônico no dia 29 de Abril no 3° RedeseGov, evento organizado pelo Cetem em Brasília. 
O objetivo da sua apresentação foi apontar uma avaliação do estágio atual da utilização das mídias sociais pela administração pública brasileira e algumas possibilidades de serviços a serem desenvolvidos a partir dessas plataformas, com estímulo à interação e à discussão dos problemas enfrentados pelo cidadão.
Marcelo apresentou dados do panorama atual do Brasil em relação ao uso das redes sociais. Twitter, Facebook e Youtube estão entre as plataformas onde o uso brasileiro só perde para os Estados Unidos, fazendo do Brasil uma potência na utilização das redes sociais.
O palestrante pontuou algumas questões importantes, como: O que é uma mídia social?Segundo Jacka e Scott, 2011 mídia social é conjunto de tecnologias de difusão baseadas na Web que permitem a democratiz…

BPM e Melhoria Contínua

BPM é uma disciplina habilitadora de gestão de processos e como tal, agrega uma série de técnicas capazes de atuar continuamente no processo de negócio, de modo a utilizar os recursos de forma mais eficiente e direcionar seus resultados para o alcance do objetivo perseguido, alinhando o processo às diretrizes estratégicas da organização, gerando um ciclo PDCA.
Não é minha pretensão aqui explicar todas as técnicas disponíveis para intervenção nos processos de negócio, mas tornar mais clara a forma como o BPM pode atuar para a melhoria contínua dos seus processos ponta-a-ponta.
Para o correto entendimento do que acabamos de descrever é necessário esclarecer o que afinal é um processo de negócio.
Processo de negócio é a reunião de recursos (humanos, tecnológicos, infra-estrutura etc.), norteada por direcionadores (regras de negócio, legislação, controles, valores) com o objetivo de transformar (agregar valor) insumos (matéria-prima, informação, etc) em produtos e serviços. De forma mais sim…

Otimização da Produtividade

O modelo de otimização da produtividade estabelece uma relação entre a demanda por serviços e a produtividade das pessoas na execução das atividades, permitindo alcançar a melhor relação custo/benefício.
O diagrama apresentado no artigo anterior Acordos de Nível Operacionalapresenta uma visão geral do comportamento do sistema por meio da Dinâmica de Sistemas. Existe também uma visão micro que pode ser observada pela Modelagem Baseada em Agentes. 
O modelo (fig. 1) simula o ambiente organizacional permitindo a distribuição das pessoas nas áreas da empresa (representadas pelos retângulos). O quadrado na cor verde representa as demandas atendidas e a cor vermelha representa as não atendidas.
Figura 1 – Modelo de otimização da produtividade
A relação entre demanda e produtividade pode ser impactada pela Teoria das Filas, que vem sendo amplamente utilizada em planejamento operacional. 
O sistema de filas consiste em um conjunto de demandas, com profissionais para atendê-las e uma ordem pela qua…

II Seminário Brasileiro de Contabilidade Aplicada ao Setor Público - SBCASP ocorre neste mês de maio

Na postagem passada abordamos a taxonomia XBRL e suas aplicações. Nesta semana, abordo sobre o segundo seminário de contabilidade pública que ocorreu na semana passada via vídeo streaming livre.
Este evento foi promovido em parceria entre o Serpro e a Secretaria do Tesouro Nacional e tem como objetivo aperfeiçoar e gerar conhecimentos relativos à convergência das boas práticas contábeis, por meio de discussão das normas e procedimentos contábeis aplicados às unidades federativas, propiciando maior capacitação dos gestores públicos.
Além de contabilistas em geral, o seminário é voltado para os servidores públicos que militam nos setores contabilidade, orçamento e estatísticas fiscais, em todas as esferas de governo - federal, estadual e municipal.
Este intercâmbio sobre a governança pública ocorreu nos dias 19, 20 e 21 de maio. Para assistir não paga nada, basta clicar aqui. É importante salientar que a palestra poderia ser acompanhada ao vivo nestes dias e estará disponível na íntegra par…

Desafios são importantes para a Comunidade Áreas de Integração, reconhecimento também.

A Comunidade, que surgiu do diagnóstico realizado pelos coordenadores dos cinco segmentos da Arquitetura e-Ping de Interoperabilidade, identificando a necessidade de ampliar a discussão sobre o uso dos padrões, teve sua criação em 2013 com a página do Facebook.
Já naquele momento se vislumbrava a possibilidade de evolução da iniciativa e, considerando o monitoramento realizado pelos administradores da página, as discussões mantidas com os coordenadores dos Subgrupos de Trabalho (SGT) e os resultados da pesquisa aplicada junto aos seus aproximadamente 1.200 "curtidores", apresentou-se como premente a necessidade de criar um canal para publicação de artigos. E assim o Blog Comunidade Áreas de Integração ganhou forma.
A Comunidade conquista, a cada dia, tanto pela página quanto pelo blog, novos leitores em diversas regiões do Brasil e também no Chile, Argentina, Estados Unidos, Alemanha, Portugal, Reino Unido, Bolívia, Índia, Angola, Suíça, Espanha, Venezuela, Canadá e Cabo Verd…

Processos contextuais

Amigos do blog, acabo de reler - após mais de 10 anos -, o ótimo livro "O Último Teorema de Fermat", de Simon Singh. Conta a fascinante história de um homem atrás de seu sonho de criança: provar a correção de um dos maiores mistérios da história da Matemática.
Lembro-me de tomar conhecimento do teorema pelo livro que usávamos nas aulas de Cálculo I - ao fim de cada capítulo o autor apresentava alguma curiosidade matemática e o caso de Fermat era peculiar: o "Príncipe dos Matemáticos" rascunhara nas páginas de uma edição de "Aritmética", de Diofanto, uma pequena nota em que afirmava de "ter uma demonstração verdadeiramente maravilhosa para essa proposição, para a qual esta margem se mostra muito pequena". A proposição em questão era a de não haver solução para a equação , para qualquer n inteiro maior que 2.
Tal prova nunca foi encontrada e somente em 1994 - mais de 350 anos após a nota de Fermat - o matemático Andrew Wiles conseguiu demonstrar sua…

Padrões de Metadados Geográficos Digitais: Modelo ISO 19115:2003 e Modelo FGDC

Metadados geográficos são um conjunto de informações que descrevem os dados geográficos. Os arquivos de  metadados são utilizados para a identificação da informação geográfica, sua distribuição e auxilio na avaliação de sua  qualidade. 
O artigo de Prado et al. (2010)  compara o padrão de metadados geográficos ISO 19115:2003 (International  Organization of Standards) com o padrão do Comitê Americano de Informação Geográfica (FGDC), padrões amplamente utilizados para a elaboração de metadados geográficos. São exemplificados o uso dos padrões e a implementação de metadados. 

FGDC Metadata Workbook - Version 2.0

Leia toda a discussão aqui.
Fonte: PRADO, B. R.; HAYAKAWA, E. H.; BERTANI, T. C.; SILVA, G. B. S.; PEREIRA, G.; SHIMABUKURO, Y. E. Padrões para metadados geográficos digitais: modelo ISO 19115:2003 e modelo FGDC. Revista Brasileira de Cartografia, v. 62, n. 1, p. 33-41, 2010. DOAJ Directory of Open Access Journals Free. Disponível em: http://goo.gl/N1dzSi

BPM Global Trends

Olá, amigos da Comunidade Áreas de Integração.

Atrasei em alguns dias a publicação de um novo assunto, mas a parte boa disso é que acabo de receber um e-mail da organização do próximo BPM Global Trends, evento realizado regularmente pela seção brasileira da ABPMP (Association of Business Process Management Professionals) e que tem como objetivo compartilhar casos consagrados, melhores práticas e inovações em gestão de processos.


Sua próxima edição ocorrerá em Brasília, nas dependências da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Comércio - CNTC -, nos dias 15 e 16 de setembro de 2014. Segundo a programação do evento, o primeiro dia será reservado a palestras de convidados nacionais e internacionais e, no segundo dia, haverá a realização de workshops temáticos, com 90 minutos de duração. A ideia é que tais workshops tenham um foco principal no debate e na construção pelos seus participantes, com uma parte expositiva inicial (conteúdo teórico e apresentação de casos práticos e/ou estu…

Arquitetura Corporativa e Interoperabilidade - A Camada de Estratégia

Olá leitores da Comunidade Áreas de Integração!

No primeiro artigo dessa série, que trata de Arquitetura Corporativa e Interoperabilidade, foi proposto um Modelo de Conteúdo para Arquitetura Corporativa, seguido de uma abordagem sobre a relação entre Arquitetura Corporativa, Arquitetura Orientada a Serviços e Interoperabilidade.  No artigo seguinte foi detalhada a Camada de Negócios e, em nosso artigo de hoje, abordaremos a Camada de Estratégia.

Para cumprir bem sua função, como em todas as organizações, os órgãos públicos devem possuir os recursos adequados e o capital humano necessário de modo a atuar com eficiência, eficácia e efetividade em benefício da sociedade. A esse conjunto de necessidades nos referimos como “Capacidade”.

A elaboração de um plano estratégico tem como objetivo principal fornecer direcionamento comum a ser seguido por toda a organização, identificando responsabilidades, garantindo alinhamento e oferecendo meios para medição do sucesso da estratégia de modo focado…

Acordos de Nível Operacional

O Processo de Gerenciamento de Níveis de Serviços é responsável por garantir a qualidade dos serviços entregues aos clientes. Ele integra as disciplinas do ITIL (Information Technology Infrastructure Library), conjunto de boas práticas a serem aplicadas na infraestrutura, operação e manutenção de serviços de tecnologia da informação.
Para tanto, torna-se necessária a confecção dos Acordos de Nível Operacional – OLA (fig. 1), continuação do Modelo de Responsabilidade Organizacional apresentado no artigo anteriorIdentifique a força de trabalho adequada. Figura 1 – Acordo de Nível Operacional - OLA
Os acordos são firmados entre uma área executora principal (que cuida de um determinado serviço para o cliente), e uma secundária, cuja responsabilidade é fornecer serviço internamente e acompanhar o cumprimento das metas de ambas as partes.
Os OLAs integram o diagrama da figura 2 estabelecendo condições para que as pessoas, distribuídas nas áreas da organização, possam executar as atividades nece…

Desperdício: Quem paga essa conta?

Sempre ouvimos que o Brasil é o país do futuro.  Existe uma crença de que vamos conseguir transformar nosso país em uma nação grandiosa com índices de qualidade de vida razoáveis, com menos pobreza e violência, mais saúde e educação. Mas o que fazemos efetivamente hoje para conseguirmos chegar neste patamar?
Segundo recente publicação do Correio Braziliense, o Brasil joga no lixo  cerca de 1 trilhão de reais todo ano. A cada 100 reais produzidos 25 evaporam por conta da incompetência, da burocracia, da ineficiência e da corrupção. Uma quantia do tamanho do PIB da Argentina.
A carga tributária brasileira é uma das maiores do mundo e a segunda na América Latina (somente perdendo recentemente para a Argentina), chegando a inacreditáveis 36,3% do Produto Interno Bruto. Não há espaço para aumentar impostos para serem investidos em infraestrutura, educação, transporte, saúde etc. 
O Jornal Nacional, em uma série de reportagens especiais neste mês, mostrou como o nível da educação, falta de tra…

Expandindo o XBRL para outras informações corporativas

Na 26ª Conferência Internacional de XBRL, ocorrida na Irlanda em 2013, foi apresentada uma iniciativa que permite o uso do XBRL em outras situações, além de seu uso tradicional para relatórios financeiros e contábeis.
Trata-se de um framework para troca e compartilhamento de informações sobre Governança, Risco, e Conformidade (compliance), chamado GRC-XML, mantido pela Open Compliance and Ethics Group (OCEG), e que é baseado no padrão XBRL.
GRC (Governança, Risco, e Conformidade) é um termo que está sendo utilizado para se referir à abordagem que uma organização utiliza para atuar em cada uma destas áreas. Por exemplo: atividades de governança corporativa, gestão de riscos empresariais, controle interno, e conformidade com as leis e regulamentações aplicáveis.
O GRC-XML pode ser utilizado dentro de uma organização para auxiliar na avaliação dos riscos e controles internos. Como se trata de um padrão, fica facilitada a automação, o que traz a grande vantagem da monitoração e auditoria con…

Gestores Públicos de Geoinformação - Experiências de sucesso no Brasil e América Latina

Hoje, governos estão buscando soluções para harmonizar grandes quantidades de informações (Big Data), bases de dados 3D, novas demandas dos cidadãos, mapeamento colaborativo, interoperabilidade, entre outras novidades que impactam na administração pública.  No dia 7 de maio ocorreu em São Paulo o MundoGeo#Connect Latin America 2014, um dos mais importantes eventos de geotecnologias da América Latina e que contou com um seminário dedicado aos "Gestores Públicos da Geoinformação". Conheça as experiências de sucesso do Uruguai, Peru, Colômbia, México e Brasil, além da opinião de executivos de algumas empresas globais do setor.
Mediadora: Valéria Oliveira Henrique de Araújo | IBGE / GGIM:Américas Gerenciamento da Informação Geográfica • Moema Augusto | Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – Brasil • Mónica Aguayo| Instituto Nacional de Estatística e Geografia / GGIM:Américas - México  • Trevor Taylor | Consórcio Geoespacial Aberto – Canadá  Soluções Geoespaciais Inteligentes…